Lançamento Oblíquo (25/11) - (Vídeo-Aula)

 

O lançamento oblíquo ocorre quando um objeto inicia seu movimento formando um determinado ângulo com a horizontal. Nesse tipo de lançamento, o objeto executa dois movimentos simultâneos, ao mesmo tempo em que executa um movimento na vertical, subindo e descendo, também se desloca horizontalmente.

 

Exemplo:

Um dardo é lançado com uma velocidade inicial v0=100m/s, formando um ângulo de 45° com a horizontal.

 

 

 

A imagem acima indica a trajetória de um corpo que executa um movimento oblíquo. Esses tipos de movimentos podem ser observados, por exemplo, no tiro de meta executado por um goleiro em uma partida de futebol.

A análise do lançamento oblíquo deve ser feita levando em consideração o movimento executado na vertical (eixo y) e o movimento na horizontal (eixo x). 

 

Decomposição da velocidade

 

A velocidade do objeto forma um ângulo θ com a horizontal, sendo assim, as análises feitas tanto na horizontal quanto na vertical devem utilizar os devidos componentes do vetor velocidade em cada eixo.

Eixo x: Vx = V.cos θ              Exemplo 1: 100.0,8 = 80m/s

Eixo y: Vy = V.sen θ              Exemplo 1: 100.0,6 = 60m/s

 

O tempo

O tempo considerado é o tempo total para que o objeto saia do chão atinja a altura máxima e retorne ao solo. O tempo gasto para que um objeto atinja a altura máxima vertical é dado por:

 

 

Alcance horizontal

O alcance horizontal é a distância entre os pontos de partida e chegada do objeto lançado obliquamente. A sua determinação será feita a partir da função horária da posição para o movimento retilíneo uniforme (MRU), sendo assim podemos escrever:

 

 

Altura máxima

Quanto ao movimento no eixo y, a preocupação será a determinação da altura máxima atingida pelo corpo, por conta da atuação da gravidade neste eixo o movimento será uniformemente variado. Podemos utilizar a fórmula simplificada para a sua determinação:

 

Exercício

1)    Complete a tabela com os dados do movimento oblíquo: